Dica de leitura: A Parisiense

Faz tempos que eu queria ler esse livro, mas confesso que sabia muito pouco a respeito dele. Na verdade, eu via várias fotos dele por aí e achava a capa a coisa mais linda do mundo. Então, resolvi comprar e to amando ler!

O livro é escrito pela Inês de La Fressange, ícone da elegância francesa, e fala sobre o estilo de vida das parisienses, resumido nessa frase: “Ter um estilo ‘made in Paris’ é mais um estado de espírito. A parisiense jamais cai na armadilha das tendências: ela respira o l’air des temps e as usa com critério, eis sua receita secreta! Ela sempre tem um objetivo: se divertir com a moda. Ela segue algumas regras, mas adora transgredi-las, faz parte do estilo.”
Desde o início me identifiquei super com o que ela fala. Tem muito a ver com o pouco que percebi sobre a moda em Paris, nesse post que fiz aqui no blog, quando conheci a França.
E aí ela vai dando várias dicas sobre esse estilo de se vestir autêntico e particular que fazem de Paris o centro do mundo fashion até hoje.
1) Fuja dos conjuntos: “A parisiense tem espírito livre. Combinações possíveis não é uma preocupação pra ela.”
2) Viva la Rive Gauche! “Uma parisiense não vai gastar muito pra ter uma etiqueta à mostra. Um luxo? Uma marca que garanta o bom gosto sem ostentar o preço.”
3) Brinque de procurar: “Ela fica mais orgulhosa com uma descoberta no supermercado da esquina do que por ser a primeira a possuir o último modelo de uma ‘it bag’. Seu guarda-roupa é habilmente composto por coisas baratinhas, roupas compradas em viagens e algumas peças luxuosas. Assim, quando usa um jeans, nunca sabemos se é Gap, H&M ou Hermes.”
4) Use o que lhe cai bem: “O segredo de um bom estilo é sentir-se bem dentro da roupa.”
5) Não tenha ídolos: “Quanto mais desconhecida, maior a chance de lhe agradar. Como os estilistas, a parisiense se inspira na moda da rua.”
6) Desconfie do bom gosto: “É preciso saber tomar liberdade com as afirmações categóricas da moda. Algumas regras foram feitas para serem quebradas.”
E aí, ela decorre sobre como não ser vítima da moda, como fujir do óbvio e ter peças básicas que fazem toda a diferença no guarda-roupa. E ainda inclui endereços de brechós em Paris e lojas online com boas ofertas. #eavontadedeirpraparis? #comofica?
O livro é dividido em quatro partes. A segunda é sobre beleza. Entre várias dicas de beleza e make, a que eu mais gostei é essa: “Esteja apaixonada por alguém, algum projeto, uma casa. Isso tem efeito de um lifting.
Depois, ela fala de “chez moi”, dicas para a organização da casa e do dia a dia. Entre elas, 7 idéias para organizar seu armário. E a principal é: saber “editar” o guarda-roupa, ou seja, “joga fora” tudo aquilo que ocupa espaço e você não usa ou não se identifica.
Pra terminar, ela dá dicas de lugares, hotéis e restaurantes pra quem planeja uma visita à cidade e quer explorar lugares pitorescos ou cosmopolitas. “A parisiense adora pegar as amigas em flagrante delito de ignorância. Vive pesquisando lugares que ninguém conhece. Até ela contar pra todo mundo e ter de começar a procurar novos.
#muitoeu!
Alguém por aqui também se identifica e já leu o livro? Conta aí o que achou! :)

 Acompanhe também:
0 0 vote
Article Rating

Poderá também gostar de:

Subscribe
Notify of
guest
11 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Renata Moreira
Renata Moreira
5 anos atrás

Preciso ler esse livro urgentemente, rsrsr

Camila Kellen
Camila Kellen
5 anos atrás

Que coisa louca essa do supermercado,adorei \o
E ó, 1 centavo faz toda diferença. Tem que ser 14,99
http://www.iamcamilakellen.blogspot.com

Carol Garcia
5 anos atrás

Adorei a indicação literaria Talita. Esses livros de ajuda e tal, de conscientização, parecem bem legais, e quero muito começar a ler livros assim. Quem sabe esse nao seja o primeiro!

Beijao

http://jeitodemulhereolhardemenina.blogspot.com.br/

Lu
Lu
5 anos atrás

Que blog mais lindo flor! Adorei!

Carol Corrales
Carol Corrales
5 anos atrás

Nossa que blog divo Talita, parabéns conquistou uma nova segudora. Adorei o post, pois eu com 16 anos os hormônios de fazer compras estão a mil tudo quero comprar e infelizmente não é tudo que podemos. Adorei mesmo vai me fazer refletir mais na hora de comprar! Beijos muito mais sucesso pra ti!

Pedro Camargo
5 anos atrás

Talita, muito obrigado pela sua recomendação do meu livro. Fico feliz que tenha gostado e que tenha lhe despertado o controle de seus impulsos. Quero dizer que foi uma honra para mim estar no seu blog. Um enorme abraço. Pedro Camargo

Pedro Camargo
Pedro Camargo
5 anos atrás

Talita, muito obrigado pela sua recomendação do meu livro. Fico feliz que tenha gostado e que tenha lhe despertado o controle de seus impulsos. Quero dizer que foi uma honra para mim estar no seu blog. Um enorme abraço. Pedro Camargo

Pedro Camargo
Pedro Camargo
5 anos atrás

Talita, muito obrigado pela sua recomendação do meu livro. Fico feliz que tenha gostado e que tenha lhe despertado o controle de seus impulsos. Quero dizer que foi uma honra para mim estar no seu blog. Um enorme abraço. Pedro Camargo

Nazario de Souza
Nazario de Souza
5 anos atrás

O Pedro Camargo é mestre, ainda vou conhecer esse gênio!!

Anônimo
Anônimo
5 anos atrás

Gostei demais de seu texto.
O modo como você fala de compras, impulso e né
e necessidades reais e imaginárias na aquisição de objetos e roupas me fez parar e analisar a real
o real valor (custo/benefício) da aquisição. Quanto ao livro, pelo que escreveu, achei uma excelente aquisição. Beijos.

trackback

[…] bem grande. São vários os fatores que influenciam essas compras e já falei sobre alguns deles nesse post aqui, sobre o livro “Eu compro sim, a culpa é dos […]

A menina da Dieta Fashion. Adora inventar uma moda e falar sobre tudo que pega bem! Juizforana, vinte poucos anos, jornalista, empresária e apaixonada pela vida. Acredita no amor e ele está presente em tudo que faz. Como toda leonina, adora um desafio. Sonha voar por todo mundo e viver sempre aprendendo.

0 0 vote
Article Rating