Epitáfio

Faz uma semana que minha cachorrinha morreu.
Não escrevi aqui antes, pq ainda não tinha criado coragem, mas estava realmente querendo falar sobre isso.
Ela se foi e eu estou com aquela sensação de “devia ter…”
O fato é que ela estava com 12 anos e, pra mim, ela ainda era nova e podia viver muito mais, mas não viveu…
E o que me consome é saber que eu podia ter feito mais… podia ter brincado mais… podia ter cuidado mais… Mas não foi isso que eu fiz.
No meio da correria da faculdade, de todos os meus afazeres, na busca incansável por uma vida feliz no futuro, eu dexei passar despercebido o presente e nem dei a merecida atençao a ela.
Hoje estou arrependida.
Ela foi adoeçendo, ficando velhinha e eu passava o dia fora de casa, e quando chegava à noite, cansada, ia direto pra cama sem nem ver direito como ela estava… Minha família também estava toda atolada, cheia de coisas pra fazer e, no meio dessa correria, a gente adiava o dia de levar ela no veterinário.
E agora eu me pergunto: O que era mais importante, a saúde dela, ou os compromisos que podiam ser adiados?
Não vou entrar em detalhes do que aconteceu, até porque não tem como mudar.
Esse acontecimento só me fez acordar pra vida e perceber que a gente tem que ficar com as pessoas que a gente gosta hoje, se preocupar mais com elas hoje, e gastar mais tempo com elas hoje, porque a gente nunca sabe o que vai acontecer amanhã.
Pode até parecer clichê, mas é a mais pura verdade: Devemos viver o HOJE.
Se não, um belo dia você pode sentir a mesma sensação que eu. E to avisando de uma vez que isso não é NADA bom.

Poderá também gostar de:

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
avatar
wpDiscuz

A menina da Dieta Fashion. Adora inventar uma moda e falar sobre tudo que pega bem! Juizforana, vinte poucos anos, jornalista, empresária e apaixonada pela vida. Acredita no amor e ele está presente em tudo que faz. Como toda leonina, adora um desafio. Sonha voar por todo mundo e viver sempre aprendendo.