Os livros que li esse ano

Uma das minhas resoluções de 2017 era voltar a ler com mais frequência (coisa que sempre amei e fiz muito, mas por conta da vida corrida, várias vezes deixei de lado) e pra isso estabeleci a meta de pelo menos 12 livros no ano.

Comecei o ano super bem, li vários livros no primeiro semestre, mas, passado o meio do ano, comecei a agarrar. Então cheguei a marca de 12 livros cravados. E tô lendo mais um agora, que provavelmente vai me dar uma margem pra não fechar tão apertado (cheguei a iniciar outros, que acabei achando muito chatos e parei logo no início).

Sempre que via algum trecho interessante, publicava no Stories e sempre alguém perguntava qual livro era, então resolvi fazer esse post pra compartilhar minhas leituras desse ano. E já adianto: foram escolhas bem aleatórias. Li vários livros de desenvolvimento pessoal que me ajudaram a enxergar a vida sobre outro ponto de vista, livros sobre alguma área específica que eu atuo profissionalmente e intercalava com leituras leves e histórias pra me distrair e deixar a mente bem sossegada, sabe? Alguns eu fiz resenha aqui, outros não recomendo muito e outros merecem aparecer aqui ainda e valem MUITO a pena ler.

Vamos lá!

O primeiro foi o Nunca mais Rachel, da mesma autora de Para sempre Alice, que achei incrível, uma história sensível mas que nos ajuda a enxergar a vida de uma forma mais leve. Li um livro chamado Marketing Pessoal que achei SUUUPER fraquinho, e o Por que fazemos o que fazemos? do Cortella, que confesso, também esperava mais.

Li A lei do Sucesso, do Napoleon Hill, que ensina lições valiosas sobre correr atrás dos seus objetivos e Transformando suor em ouro, que fiz resenha aqui no blog e com certeza foi uma das leituras mais bacanas que fiz esse ano.

O poder do Agora me mostrou como a nossa mente é inquieta e não para um segundo. É uma leitura mais demorada, mas quero falar sobre ele aqui ainda.

Li Quatro Vidas de um cachorroExtraordinário antes de assistir ao filme (detesto ver um filme antes de ler o livro) para poder me distrair e, em ambos, chorei compulsivamente! São lindos!

Li Geração de valor do Flávio Augusto e achei super bacana a visão dele sobre empreendedorismo, de forma muito leve, divertida e cheia de ilustrações (daqueles livros que a gente lê muito rápido) e me decepcionei com O maior vendedor do mundo, que, na minha opinião, tem uma história bonita, mas não cumpre o que promete.

As 5 linguagens do amor me mostrou uma outra forma de enxergar como são construídos relacionamentos e Moda com propósito, do André Carvalhal, com certeza foi pra mim o melhor livro do ano, com uma visão incrível sobre atualidade, sociedade e novas formas de pensar. Preciso fazer UM MILHÃO de posts sobre esse livro aqui no blog!

Pra terminar, o livro que tô lendo agora é o Se tudo mudou, mude tudo que tem bastante a ver com essa fase de mudanças pelas quais estou passando. E comecei a ler também o Tartarugas até lá embaixo, pra me distrair.

Poderá também gostar de:

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
avatar
wpDiscuz

A menina da Dieta Fashion. Adora inventar uma moda e falar sobre tudo que pega bem! Juizforana, vinte poucos anos, jornalista, empresária e apaixonada pela vida. Acredita no amor e ele está presente em tudo que faz. Como toda leonina, adora um desafio. Sonha voar por todo mundo e viver sempre aprendendo.