Planeta crítrica

Pois é, vivemos em um mundo onde todo mundo quer botar o bedelho em tudo. O que antes nao passava de fofocas e comentários ácidos entre vizinhos sem muito o que fazer, se intensificou o ganhou destaque no espaço cibernético. Com a internet, todos fazem críticas, sobre o que quer que seja.
E antes que você me julgue, nao estou criticando essa situação. Pelo contrário: liberdade de expressão é fundamental, e a internet proporciona um lugar ideal para isso.
Porém, o que acontece é uma enxurrada de críticas sem fundamento, e é justamente isso que me incomoda.
Em tempos de eleição, todos parecem entendidos de política, defendendo e, principalmente, metendo pau um no partido do outro.
No meio cultural então, chovem críticas, sejam elas positivas ou negativas. O importante é emitir alguma opinião e se manter vivo nessa grande sociedade do espetáculo em que vivemos.
É justamente isso que Zeca Camargo muito bem descreve neste post, quando afirma que “a ‘democratização das opiniões’, que é certamente um dos efeitos colaterais mais duvidosos da internet, de uma hora para outra empobreceu o exercício da crítica – deixou todo mundo desorientado”.

Ao mesmo tempo, em outra publicação no mesmo blog, o jornalista que, devo ressaltar, é cinéfilo e tem um grande repertório cultural, faz uma grande crítica a um filme que assisti recentemente, o “recorde de bilheteria francesa”, “Intocáveis”.

Segundo Zeca, o filme é um “dramalhão canhestro, com algumas raras boas piadas salpicadas no meio – e ainda mais raros momentos realmente emocionantes”.

E nao foi só ele. Navegando pela internet, encontra-se milhares de outras resenhas, todas criticando o longa.

É engraçado porque as opiniões, na grande maioria das vezes, parecem ser sempre as mesmas. Ou todo mundo elogia, ou todo mundo enche a boca de argumentos contra.

Tudo bem, eu também nao tenho um notório conhecimento sobre o mundo do cinema, mas me atrevo a admitir que gostei sim desse filme. Por mais que tenham clichês, ele tem excelentes cenas que fazem todos os espectadores rirem, se identificarem com os personagens e se emocionarem com eles.
O que quero dizer é que você vai deixar de assistir algo porque toda a crítica fala mal.
Assim como você nao deve concordar com o que todo mundo vem elogiando.
E, principalmente, nao dá pra ficar colocando opiniões mal fundamentadas em tudo, só porque os outros estão o fazendo.

Poderá também gostar de:

Deixe um comentário

11 Comentários em "Livro: Eu compro, sim! Mas a culpa é dos Hormônios"

Notify of
avatar
Sort by:   newest | oldest | most voted
Renata Moreira
Visitante

Preciso ler esse livro urgentemente, rsrsr

Camila Kellen
Visitante

Que coisa louca essa do supermercado,adorei \o
E ó, 1 centavo faz toda diferença. Tem que ser 14,99
http://www.iamcamilakellen.blogspot.com

Carol Garcia
Visitante

Adorei a indicação literaria Talita. Esses livros de ajuda e tal, de conscientização, parecem bem legais, e quero muito começar a ler livros assim. Quem sabe esse nao seja o primeiro!

Beijao

http://jeitodemulhereolhardemenina.blogspot.com.br/

Lu
Visitante

Que blog mais lindo flor! Adorei!

Carol Corrales
Visitante

Nossa que blog divo Talita, parabéns conquistou uma nova segudora. Adorei o post, pois eu com 16 anos os hormônios de fazer compras estão a mil tudo quero comprar e infelizmente não é tudo que podemos. Adorei mesmo vai me fazer refletir mais na hora de comprar! Beijos muito mais sucesso pra ti!

Pedro Camargo
Visitante

Talita, muito obrigado pela sua recomendação do meu livro. Fico feliz que tenha gostado e que tenha lhe despertado o controle de seus impulsos. Quero dizer que foi uma honra para mim estar no seu blog. Um enorme abraço. Pedro Camargo

Pedro Camargo
Visitante

Talita, muito obrigado pela sua recomendação do meu livro. Fico feliz que tenha gostado e que tenha lhe despertado o controle de seus impulsos. Quero dizer que foi uma honra para mim estar no seu blog. Um enorme abraço. Pedro Camargo

Pedro Camargo
Visitante

Talita, muito obrigado pela sua recomendação do meu livro. Fico feliz que tenha gostado e que tenha lhe despertado o controle de seus impulsos. Quero dizer que foi uma honra para mim estar no seu blog. Um enorme abraço. Pedro Camargo

Nazario de Souza
Visitante

O Pedro Camargo é mestre, ainda vou conhecer esse gênio!!

Anônimo
Visitante

Gostei demais de seu texto.
O modo como você fala de compras, impulso e né
e necessidades reais e imaginárias na aquisição de objetos e roupas me fez parar e analisar a real
o real valor (custo/benefício) da aquisição. Quanto ao livro, pelo que escreveu, achei uma excelente aquisição. Beijos.

trackback

[…] bem grande. São vários os fatores que influenciam essas compras e já falei sobre alguns deles nesse post aqui, sobre o livro “Eu compro sim, a culpa é dos […]

wpDiscuz

A menina da Dieta Fashion. Adora inventar uma moda e falar sobre tudo que pega bem! Juizforana, vinte poucos anos, jornalista, empresária e apaixonada pela vida. Acredita no amor e ele está presente em tudo que faz. Como toda leonina, adora um desafio. Sonha voar por todo mundo e viver sempre aprendendo.