Sobre livros, moda e consumo

Na semana passada, coincidentemente, fui chamada por duas pessoas diferentes pra conversar sobre questões da moda. E aí eu comecei a querer relembrar textos e livros que li lá no meio da faculdade, quando costumava frequentar também o instituto de artes.

Tem várias coisas legais que eu queria dividir aqui. Sem dúvidas, foram coisas que me influenciaram a chegar a este ano com a tentativa de levar a vida mais leve, fugindo do consumismo desenfreado. 
Então resolvi separar alguns trechos do livro Producao Estética, da Rosane Preciosa, uma professora muito querida.
Ela começa falando sobre o significado do que vestimos, afinal, cada peça carrega uma história. “A moda pode nos oferecer um diagnóstico do mundo em que vivemos. Nas suas mais variadas manifestações, ela nos propõe modos subjetivos que serão vestidos por nós. Isso exige que estejamos bastante atentos ao sentido das peles que iremos sobrepor às nossas.”
Segundo ela, desde que nascemos, caímos na malha de adjetivos infinitos. Ganhamos uma “espécie de mochila já previamente abarrotada que depositam em nossas costas, sem ao menos nos perguntar se é isso mesmo que planejávamos carregar em nossa incursão pelo mundo exterior”.
Assim, ela questiona sobre quem somos, ou pensamos ser, e os modelos explicativos que vão sendo desenhados em nossas vidas pela sociedade e a mídia, nos convidando a sermos uma espécie de artistas: “construir uma vida como obra de arte não significa aspirar, de jeito algum, a ser uma celebridade, essa patética invenção midiatica. Ao contrário, é ‘transformar o corpo num território de ressonâncias destituído de todo autismo”.
Segundo ela, é se despindo de velhos conceitos que se encontra o verdadeiro sentido das coisas. “Aventurar-se é o oposto de obter garantias. Não é de raízes que precisamos, mas de asas que nos permitam flanar, avaliar e contrabandear com o que vem de fora”. Entendendo assim a moda não como um conjunto de tendências já pré estabelecidas, mas sim um meio de expressão de cada indivíduo.
Bacana né?
Não sei se é o interesse de quem passa por aqui, mas pensei em postar algumas coisas sobre livros com essa temática de vez em quando. O que acham? To doida pra ler o livro das meninas do Oficina de Estilo. Já leram?

Poderá também gostar de:

Deixe um comentário

11 Comentários em "Livro: Eu compro, sim! Mas a culpa é dos Hormônios"

Notify of
avatar
Sort by:   newest | oldest | most voted
Renata Moreira
Visitante

Preciso ler esse livro urgentemente, rsrsr

Camila Kellen
Visitante

Que coisa louca essa do supermercado,adorei \o
E ó, 1 centavo faz toda diferença. Tem que ser 14,99
http://www.iamcamilakellen.blogspot.com

Carol Garcia
Visitante

Adorei a indicação literaria Talita. Esses livros de ajuda e tal, de conscientização, parecem bem legais, e quero muito começar a ler livros assim. Quem sabe esse nao seja o primeiro!

Beijao

http://jeitodemulhereolhardemenina.blogspot.com.br/

Lu
Visitante

Que blog mais lindo flor! Adorei!

Carol Corrales
Visitante

Nossa que blog divo Talita, parabéns conquistou uma nova segudora. Adorei o post, pois eu com 16 anos os hormônios de fazer compras estão a mil tudo quero comprar e infelizmente não é tudo que podemos. Adorei mesmo vai me fazer refletir mais na hora de comprar! Beijos muito mais sucesso pra ti!

Pedro Camargo
Visitante

Talita, muito obrigado pela sua recomendação do meu livro. Fico feliz que tenha gostado e que tenha lhe despertado o controle de seus impulsos. Quero dizer que foi uma honra para mim estar no seu blog. Um enorme abraço. Pedro Camargo

Pedro Camargo
Visitante

Talita, muito obrigado pela sua recomendação do meu livro. Fico feliz que tenha gostado e que tenha lhe despertado o controle de seus impulsos. Quero dizer que foi uma honra para mim estar no seu blog. Um enorme abraço. Pedro Camargo

Pedro Camargo
Visitante

Talita, muito obrigado pela sua recomendação do meu livro. Fico feliz que tenha gostado e que tenha lhe despertado o controle de seus impulsos. Quero dizer que foi uma honra para mim estar no seu blog. Um enorme abraço. Pedro Camargo

Nazario de Souza
Visitante

O Pedro Camargo é mestre, ainda vou conhecer esse gênio!!

Anônimo
Visitante

Gostei demais de seu texto.
O modo como você fala de compras, impulso e né
e necessidades reais e imaginárias na aquisição de objetos e roupas me fez parar e analisar a real
o real valor (custo/benefício) da aquisição. Quanto ao livro, pelo que escreveu, achei uma excelente aquisição. Beijos.

trackback

[…] bem grande. São vários os fatores que influenciam essas compras e já falei sobre alguns deles nesse post aqui, sobre o livro “Eu compro sim, a culpa é dos […]

wpDiscuz

A menina da Dieta Fashion. Adora inventar uma moda e falar sobre tudo que pega bem! Juizforana, vinte poucos anos, jornalista, empresária e apaixonada pela vida. Acredita no amor e ele está presente em tudo que faz. Como toda leonina, adora um desafio. Sonha voar por todo mundo e viver sempre aprendendo.